-33%
Adicionar aos favoritos
Ver Produto
1969.C.CT.040
Chuveiro de Parede com Tubo Unic 40cm Cromado - Deca
10x de R$ 449,89 sem juros
de: R$ 6.684,90 por: R$ 4.498,90
-4%
Adicionar aos favoritos
Ver Produto
1990.C.STD.KIT
Kit Chuveiro Acqua Plus Desviador Universal+Ducha Max Cromado - Deca
10x de R$ 91,99 sem juros
de: R$ 959,90 por: R$ 919,90
-11%
Adicionar aos favoritos
Ver Produto
1990.C.STD
Chuveiro de Parede Acqua Plus Com Tubo Cromado - Deca
10x de R$ 50,99 sem juros
de: R$ 569,90 por: R$ 509,90
-32%
Adicionar aos favoritos
Ver Produto
1985.C.CT
Chuveiro de Parede Cubo Com Tubo Cromado - Deca
10x de R$ 145,19 sem juros
de: R$ 2.137,90 por: R$ 1.451,90

CHUVEIROS


Sabe aqueles dias estressantes em que tudo o que você mais quer é chegar em casa e tomar um delicioso banho relaxante, que te faça lavar a alma? Aposto que você já passou por isso e sabe que o chuveiro faz muita diferença nesse processo de relaxamento.


Mas na correria do dia a dia acabamos não dando tanta importância na hora de escolher o chuveiro perfeito para o banheiro. Nos atentamos aos revestimentos, a cuba de design moderno, idealizamos aquela torneira que mais parece uma obra de arte e só por último, escolhemos a ducha.


Por que dedicamos tão pouca atenção a algo que nos proporciona tanto prazer?


Vamos mudar essa realidade!


CHUVEIROS: O QUE SÃO?


Primeiramente, precisamos entender a diferença entre chuveiro e ducha.


O chuveiro é um equipamento capaz de aquecer a água. Isso acontece quando você abre o registro, assim aciona o chuveiro, e ele aquece uma peça parecida com uma mola utilizando a energia elétrica. Quando a água passa por aquele caminho, ela é instantaneamente aquecida, assim a água sai quentinha na hora. O chuveiro apresenta preço mais acessível e o chuveiro elétrico possui aquecedor próprio de água. Contudo, peca em pressão, o que também pode ser corrigido com chuveiros pressurizados.


Já a ducha não aquece a própria água, então ela necessita de outro equipamento que faça isso, no caso, um aquecedor central seja a gás, elétrico ou solar. O lado bom é que, com isso, não precisamos de fiação elétrica, podendo ser instalada diretamente na parede ou teto. Além disso, a ducha apresenta uma vazão de água maior, o que permite jato de água mais forte, o que gera um conforto mas, por outro lado, pode pecar em economia de água. 


CHUVEIROS: TIPOS


1. Chuveiro elétrico comum

É o mais comum e conhecido. A vantagem desse tipo de chuveiro é a facilidade de instalação e que o consumo de água dele é relativamente menor que o dos outros chuveiros.


Nos chuveiros elétricos o controle da temperatura é feito através da vazão da quantidade de água liberada.


2. Chuveiro elétrico pressurizado


Esse modelo de chuveiro é mais indicado para locais em que a pressão de água não seja muito forte. Sendo indicado para casas térreas, os chuveiros pressurizados possuem uma bomba acoplada para aumentar a pressão da água. Esse tipo possui como desvantagem o maior consumo de água.


3. Chuveiro elétrico eletrônico


É uma versão mais moderna do chuveiro elétrico tradicional. Ele também necessita de eletricidade para funcionar, mas o controle de temperatura de água é mais exato, e pode ser feito das mais diversas formas, como por chave, haste ou controle remoto.


4. Chuveiro misturador


Nesse modelo a temperatura de água é controlada através de dois registros (um de água fria e outro de água quente).


5. Chuveiro híbrido


O modelo híbrido é conhecido por trazer mais economia de água e energia. Ele possui um método em que inicialmente a água é aquecida pela resistência elétrica, como um chuveiro elétrico tradicional. No entanto, quando a temperatura ideal é alcançada, a resistência é desligada e o restante do banho é mantido por meio de sistema solar ou a gás.


6. Chuveiro blindado


Nos chuveiros blindados, a resistência é protegida por um tubo de liga de cobre e são indicados, principalmente, para aqueles locais onde a água possui características que aceleram a corrosão, como no caso da água salobra.


7. Chuveiro a gás


Primeiramente, é preciso saber que esse tipo de chuveiro necessita de uma central de aquecimento de água e a tubulação apropriada.

A principal vantagem é o fato dele não necessitar de energia elétrica para aquecer a água, economizando energia e proporcionando banhos quentes até quando a energia não estiver funcionando. Além disso, no chuveiro a gás há maior controle de temperatura e maior vazão de água.


A desvantagem é que sua instalação tende a ser mais cara, pois necessita de profissionais especializados e tubulações específicas, além da manutenção anual que deve ser realizada por técnicos especializados.


1. Chuveiro solar


É o tipo mais sustentável e econômico. O chuveiro, no caso, é alimentado pela utilização de placas fotovoltaicas.


Possui como vantagem a economia de energia. No entanto, em cidades mais frias e nubladas, a recomendação é o uso de chuveiro híbrido.


COMO ESCOLHER SEU CHUVEIRO?


1. Vazão


Os modelos de alta vazão costumam apresentar um volume de água que chega a até 60 litros por minuto. É muita água!


O ideal é que o chuveiro tenha entre 6 e 15 litros de água por minuto para evitar desperdícios.


2. Pressão da água


Um banho relaxante requer uma quantidade mínima de pressão para que a água consiga chegar ao seu corpo de forma agradável e confortante. Para isso é preciso entender que a pressão da água é calculada por meio da subtração entre a altura da caixa d’água e a altura do ponto de saída de água (o seu chuveiro) e a sua unidade de medida é Metros de coluna d’água (Mca).


Sendo assim, se a caixa d’água está posicionada a 4 metros acima do solo e o chuveiro está a 2 metros, a pressão da água é de 2 metros de coluna d’água. Então, verifique quantos metros de coluna d’água você possui em seu ambiente para escolher um chuveiro que se encaixe bem nele. Caso você possua baixa pressão em seu ambiente, é possível encontrar opções de chuveiros pressurizados e/ou inserir um pressurizador em sua tubulação.


1. Sistema de aquecimento

O primeiro passo aqui é identificar qual sistema de aquecimento você possui em seu ambiente. Caso não possua um específico, você possui três opções: a gás ,solar e elétrico. O aquecimento a gás requer um aquecedor movido a gás dentro de seu banheiro, enquanto o solar exige placas fotovoltaicas para transmitir o calor para a água do seu chuveiro e a elétrica se ramifica entre aquecedor elétrico e o próprio chuveiro elétrico.


A opção a gás é bastante válida para quem deseja maior economia na conta de luz, pois não utilizam energia elétrica para o aquecimento da água. Em contrapartida, gastam mais água, pois o tempo para aquecimento é maior já que precisam desperdiçar água enquanto a temperatura desejada não for atingida.


O aquecimento solar  é a opção mais sustentável, ecologicamente falando, porém o preço das placas fotovoltaicas é elevado. Então estude bem os gastos que você terá nos próximos anos com energia e água para identificar se, no longo prazo, você gostaria de ter uma solução mais sustentável.


O aquecimento elétrico ocorre dentro do próprio chuveiro, em que você seleciona na parte superior do chuveiro uma das 3 ou 4 temperaturas desejadas. Vale lembrar que existe a variação de aquecimento elétrico, o qual é o eletrônico. Ele permite que você altere a temperatura da água durante o seu banho e de forma mais precisa.


Por fim, o aquecedor elétrico para chuveiro deve ser central e faz a mesma função do aquecedor a gás, porém ele é 100% elétrico. Vale lembrar que é de extrema importância que você verifique qual a capacidade em litros por minuto que o aquecedor consegue atingir, assim será possível entender se este serve para o seu local.


1. Potência x economia


Quando o assunto é economizar, todo mundo quer estar por dentro! Por isso, vou te dar algumas dicas para não escolher o famoso barato que sai caro.


Com relação ao preço, durante a sua pesquisa, você vai perceber que chuveiros abaixo de 5400W são mais baratos, porém eles possuem menor durabilidade. Então tome cuidado para não focar demais no preço e não compreender a real qualidade do chuveiro.


Já os chuveiros elétricos com potência superior a 5400W aquecem mais a água, porém eles consomem mais energia e necessitam de uma fiação de 6 milímetros de diâmetro para conseguir resistir ao calor transferido durante o seu uso.


Além disso, vale a pena investigar o tempo de garantia dado pelo fabricante sobre o produto e, também, o número de assistências técnicas que este fornecedor possui próximo a você. Por fim, lembre-se de contratar um bom profissional, que realize um bom serviço de instalação e siga as instruções do fornecedor para que a sua garantia não seja violada por instalação inadequada do produto.


Lembre-se também que o sistema de aquecimento e a vazão de água interferem no seu gasto mensal de água e energia. Os chuveiros com aquecimento solar e a gás tendem a gastar mais água quando busca-se ter uma água quentinha no banho, já que uma boa quantidade de água irá ser desperdiçada até que você chegue à temperatura ideal do seu banho. O chuveiro elétrico e eletrônico, por sua vez, consegue alcançar a mesma temperatura com maior rapidez e gastando menor quantidade de água.


A vazão de água também é determinante na economia de água, pois quanto maior a pressão da água, maior será a vazão de água do chuveiro. Por consequência, se a pressão do ambiente for elevada, o consumo de água do chuveiro será maior. Então é de suma importância compreender em que aspecto deseja economizar para que consiga manter seu banho relaxante e quentinho.


ALTURA DO CHUVEIRO


O padrão para instalação de duchas e chuveiros é de 2,10m em relação ao piso. Mas essa altura não é regra, pode ser instalado de acordo com o perfil de altura da sua família.


CHUVEIROS: QUAIS OS TIPOS DE INSTALAÇÃO?


1. De parede


São os modelos mais simples e mais utilizados, por isso, são mais baratos também. São aqueles em que os tubos são instalados diretamente na parede.


2. De teto


O chuveiro de teto pode ser encontrado em dois tipos: os tradicionais e os embutidos. Os tradicionais são aqueles que o tubo vem do forro e ele é instalado logo abaixo; lá os chuveiros de teto embutidos são aqueles instalados diretamente no forro. Por estar em uma superfície mais alta, o jato de água aumenta o conforto e deixa o banho mais relaxante.


CHUVEIROS: MATERIAIS, CORES E TEXTURAS


Quanto aos materiais, os chuveiros são feitos de elastômeros, ligas de cobre, plástico de engenharia e zamac (ligas de zinco, alumínio, magnésio e cobre).

SR Acabamentos e Materiais para Construção LTDA
CNPJ 26.443.804/0003-10
Setor SMAS Conjunto B Lote 09, CEP: 71215-330 Guará - DF - (61) 3403-7044