Ao adquirir sua lixeira, você deve considerar que ela seja fácil de limpar, prática de usar e higiênica. Ela deve ser escolhida e utilizada da melhor maneira possível para evitar problemas com odores ou com a saúde dos moradores.


LIXEIRA: TIPOS

  1. Embutida ou de sobrepor

Nesse tipo de lixeira você vê apenas uma tampa alinhada com a bancada e a lixeira em si fica dentro do mobiliário. Para utilizar essa lixeira, a bancada precisa ser recortada e a lixeira introduzida nesse furo.


Essa é uma ótima opção para quem não gosta de ver a lixeira exposta, além disso, esse tipo de lixeira é muito prática pois fica ao alcance das mãos. No entanto, o ponto negativo é o maior espaço necessário no mobiliário.


Esse modelo é mais indicado principalmente para o lixo orgânico - em cozinhas.


  1. De piso

A torneira de piso é aquela que fica apoiada no chão, e é a mais tradicional. Ela é indicada tanto para lixos orgânicos quanto não orgânicos. Como destacamos a necessidade da separação desses tipos de lixo, em cozinhas, recomendamos a utilização de duas lixeiras ou uma única com separação interna (dois compartimentos).


Esses modelos podem ser com pedal, com tampa ou do tipo basculante.



LIXEIRA: TIPOS DE ABERTURA

  1. Com pedal

As lixeiras de pedal são aquelas em que você pisa e aciona um sistema de alavanca que abre a tampa.


São ótimas opções porque evitam que você tenha contato direto com a lixeira, além de deixar suas mãos livres para fazer o descarte do lixo.


  1. Convencionais

São aquelas com tampa simples de encaixe.


  1. Basculante

As lixeiras são aquelas que possuem um eixo central no qual a tampa gira, levantando e baixando sem precisar ser totalmente retirada e essa é sua facilidade.


No entanto, esse tipo não é muito recomendado, principalmente para banheiros, pois necessita que a tampa seja empurrada com a mão, ocasionando em contato com o lixo.


  1. Lixeira com sensor

Essa é provavelmente a melhor opção para banheiros. Ela possui um sensor que faz com que a lixeira seja aberta por aproximação das mãos, sendo considerada super higiênica.


COMO ESCOLHER A SUA LIXEIRA?

A lixeira é essencial para manter o ambiente mais limpo e organizado. Por isso, ao escolher sua lixeira é importante que ela seja resistente e durável, além de satisfazer suas necessidades em alguns critérios como: material, tamanho e capacidade, design e funcionalidades extras.


LIXEIRA: MATERIAIS

No mercado você pode encontrar diversos tipos de materiais, como: fibra, porcelana, ferro e polietileno. No entanto, se destacam as lixeiras de plástico, que são as mais comuns e com os preços mais acessíveis, e as lixeiras de inox, que são mais sofisticadas e de fácil limpeza.


LIXEIRA: TAMANHOS

Ao escolher seu modelo, você deve considerar as dimensões da sua cozinha, evitando lixeiras grandes em espaços pequenos e vice-versa.


Os modelos mais indicados são aqueles com capacidade entre 15 e 30 litros.


Em cozinhas, as lixeiras menores podem ser colocadas sobre a bancada, facilitando o acesso, e são indicadas para lixo orgânico.


Já as lixeiras maiores, são mais indicadas para lixo não orgânico e são utilizadas geralmente no chão, tanto em banheiros quanto na cozinha. Lembrando que, quando utilizadas na cozinha, para o conforto do usuário, recomenda-se que a tampa fique na altura das mãos de um adulto.


Independente do tamanho da lixeira, é importante destacar que o lixo não pode ficar muito tempo acumulado e que a higienização da lixeira deve ser periódica para que não haja risco de contaminação.


LIXEIRA DE COZINHA: DESIGN

Aqui não há regras, você deve procurar uma lixeira que combine com seu ambiente, ou que seja discreta o suficiente para não ser notada.


Aqui destacamos as lixeiras embutidas para a cozinha, que são uma solução para evitar que a lixeira se destaque e dar um toque moderno ao espaço.


LIXEIRA: FUNCIONALIDADES

Aqui destacamos algumas funcionalidades extras:

  • Balde removível: facilita a limpeza da lixeira.

  • Alça de transporte.

  • Sistema Stay Open: esse sistema permite que, quando a lixeira de pedal for aberta manualmente, ela permaneça aberta na posição para auxiliar no depósito dos resíduos.

  • Ventosa na base: evita o movimento do produto quando o pedal for acionado.


DICAS E CUIDADOS

  • Precisamos destacar que é importante considerar, no mínimo, duas lixeiras para a cozinha: uma para o lixo orgânico (restos de alimentos) e outra para o lixo inorgânico.

  • Para os lixos inorgânicos são indicadas lixeiras altas, com abertura na altura das mãos de um adulto, e do tipo basculante ou com pedal, que facilitam as atividades.

  • Verifique sempre se a tampa está bem vedada para evitar odores e não atrair insetos.

  • Na hora de limpar, tome cuidado para não utilizar produtos abrasivos, por exemplo, o lado verde da esponja e a lã de aço, pois eles podem corroer os materiais e diminuir a durabilidade do produto.

  • Retire o lixo regularmente para evitar contaminação e proliferação de bactérias no ambiente.

  • Ao esvaziar a lixeira, lave sempre as mãos para evitar que suas mãos sujas contaminem outras superfícies.

  • Depois de lavar a lixeira, tenha certeza que ela está bem seca antes de colocar sacos, pois estes podem abafar a umidade e se tornar propagadores de bactérias e fungos.