ELETRODOMÉSTICOS: O QUE SÃO?


Eletrodomésticos são aparelhos elétricos que auxiliam nas tarefas de casa, tais como lavar roupa e cozinhar. Exemplos de eletrodomésticos muito presentes são geladeira, fogão, microondas, máquina de lavar roupa, máquina de lavar louça.


A compra desses equipamentos deve ser planejada, pois você deve escolher os produtos com melhor custo-benefício considerando alguns pontos.


ELETRODOMÉSTICOS: EFICIÊNCIA ENERGÉTICA


As maiores preocupações de quem vai adquirir eletrodomésticos são funcionalidade, estética e preço. Além disso, a economia financeira no uso desses produtos também é um interesse e, por isso, existe uma questão a ser considerada na hora da compra: a eficiência energética do produto.


A eficiência energética dos produtos é indicada através de etiquetas. Essas etiquetas basicamente refletem quanta energia a geladeira gasta para jantar, o fogão para cozinhar e a lâmpada para iluminar.


A maioria dos produtos possuem etiquetas que vão de A a E, já as lâmpadas vão de A a G, sendo a letra A a indicação de um aparelho mais econômico.



COOKTOPS


O cooktop é um aparelho com a funcionalidade do fogão mas, diferente do fogão, possui apenas as bocas, ou seja, não possui mesa e forno embutidos. No caso, o cooktop é instalado sobre armários ou bancadas e torna o ambiente mais amplo e funcional.


Outra vantagem é a facilidade de limpeza. Como não possuem desníveis e, nas versões por indução e elétrica, não possuem grades, a higienização é bem mais simples. Além disso, os cooktops alcançam temperaturas mais altas em um tempo menor.


Mas antes de escolher um modelo de cooktop, é importante ter em mente que o ideal é que estes equipamentos sejam instalados em cozinhas planejadas. Caso sua cozinha seja tradicional, é necessário adaptar um balcão para a instalação do aparelho.


Os cooktops variam de acordo com o formato e design e de acordo com o tipo de combustível que utiliza (gás, elétrico ou por indução).


Cooktops: tipos


1. Cooktop a gás


Esse é o modelo mais comum e funciona com gás de cozinha.


A vantagem desse tipo de alimentação é que é possível cozinhar mesmo quando não tem energia, é compatível com todos os tipos de panelas e ele também possui preços mais acessíveis.


O ponto negativo do cooktop a gás é que ele não possui uma performance acima do normal para cozinhar os alimentos rapidamente, levando o mesmo tempo de um fogão normal.


2. Cooktop elétrico


Nesse tipo, o equipamento é alimentado por eletricidade. 


O cooktop possui design diferenciado por ter uma superfície totalmente plana, não contendo grades e bocas, o que permite um visual ainda mais moderno e clean para sua cozinha, além da praticidade para limpá-lo. Além disso, o aquecimento dos alimentos é bem mais rápido e o controle da temperatura muito mais preciso. Muitos equipamentos ainda possuem função de desligamento automático, o que traz funcionalidade e segurança.


Já as principais desvantagens são a restrição do uso de alguns tipos de panela (somente funcionam com panelas que possuam fundo reto e reforçado, como as panelas de aço) e que a chapa demora a esfriar, o que pode ser perigoso para os mais descuidados ou para quem tem filhos pequenos.


3. Cooktop por indução


É o modelo mais moderno. O cooktop por indução também utiliza energia elétrica, mas ele utiliza a eletricidade para gerar um campo magnético quando a panela entra em contato com a superfície.


Esse tipo de cooktop aquece e cozinha alimentos mais rapidamente e é considerada a opção mais segura, pois esfria assim que a panela é retirada da superfície, oferecendo mais segurança para famílias que possuem crianças.


A desvantagem é que esse modelo só funciona com panelas especiais, com base magnética com fundo de aço, multicamada ou ferro fundido, além de ser o modelo mais caro dos três.


Como escolher seu Cooktop?


Na hora de comprar, leve em consideração todas as vantagens e vantagens dos diferentes tipos (a gás, por indução e elétrico). Conhecendo as vantagens e desvantagens de cada tipo, outro ponto importante deve ser considerado: a quantidade de bocas do equipamento e se ele será capaz de atender às suas necessidades.


Os cooktops geralmente variam de 2 a 5 bocas. Os mais funcionais são os de 4 e 5, sendo os de 4 bocas indicados para quem mora sozinho ou tem família pequena. 


Outras funções extras podem ser consideradas, como, por exemplo, desligamento automático, botões sensíveis ao toque e cor do acabamento. Analise cada propriedade e escolha o modelo que mais lhe interessa.



Cuidados na instalação


O espaço em que o fogão será instalado necessita respeitar as medidas indicadas no manual do produto e algumas outras como:

  • A bancada onde o cooktop será instalado necessita ser totalmente plano e ter no mínimo 2 a 6 centímetros de espessura para que suporte o peso do fogão.

  • A bancada de instalação deve ser feita em material resistente a altas temperaturas, como o granito, por exemplo.

  • O cooktop precisa de tomada exclusiva.

  • No cooktop a gás, o ponto de saída de gás deve estar a no máximo 1 metro.

  • No cooktop a gás, o ponto de gás deve estar a pelo menos 30 centímetros de distância de qualquer tomada para evitar acidentes.

  • Respeite as distâncias limite de cada manual entre o limite do cooktop e a base do móvel. Além disso, o cooktop não pode encostar na base do móvel nem no forno.


Dicas e cuidados


Além das recomendações do manual, é importante ter em mente que você não pode deixar materiais sensíveis ao calor e/ou inflamáveis perto do cooktop.


Além disso, é necessário ter atenção no modelo elétrico que demora um pouco mais para esfriar, para evitar acidentes.


COIFAS


Cada vez mais as coifas são buscadas, pois ela acaba aquele cheiro de comida e fumaça que fica no ambiente ao preparar uma refeição. 


A coifa é um eletrodoméstico que tem a função de retirar e filtrar o ar e fumaça do ambiente, ela elimina odores e gordura contribuindo para a conservação do espaço, móveis e outros equipamentos como televisão.


Primeiramente é necessário entender a diferença entre depurador, exaustor e coifa.


Nos depuradores o ar é devolvido ao ambiente. Neste aparelho o ar passa por uma camada uma camada de filtros de alumínio e de carvão ativado (a depender do modelo) que farão a purificação do ar e o devolverão ao ambiente. É importante destacar que, caso o depurador utilize filtro de carvão ativado, este filtro deve ser trocado periodicamente. Os depuradores são indicados para ambientes pequenos, com pouca utilização ou que não exista a possibilidade de fazer uma saída externa através de dutos.


Já o exaustor costuma ser mais eficiente pois joga o ar para fora. Ele funciona como um ventilador que puxa o ar para fora da cozinha e, neste caso, é necessário abrir um furo para encaixar os dutos. Uma desvantagem é a possibilidade da gordura escorrer na parede externa. Um ponto positivo é que este aparelho é mais silencioso.


Já as coifas vêm com as duas funcionalidades, tanto a de exaustão quanto a de depuração. 


Além de oferecer funcionalidade e praticidade, as coifas também dão um visual moderno ao cômodo. Disponíveis em diversas cores, tamanhos e designs, você consegue encontrar a coifa perfeita para você.


E O CONSUMO DE ENERGIA DA COIFA?


Cada modelo de coifa vai ter potência e consumo energético diferentes, e esses valores são informados pelo fabricante.


Algumas coifas possuem velocidades diferentes de funcionamento e nessas o consumo aumenta conforme a velocidade. Além disso, caso a coifa tenha lâmpada embutida, seu consumo aumenta também e uma dica é optar por modelos com lâmpada de led ao invés de outras.


As coifas não são equipamentos de uso contínuo, então não serão os maiores vilões da conta de energia, no entanto, é necessário levar em conta esses fatores.


COMO ESCOLHER?


Para escolher sua coifa, é necessário levar em consideração o tipo de  instalação que se adequa à sua cozinha, o tamanho do seu fogão ou cooktop, a capacidade de sucção necessária, o tipo de filtragem e, claro, não esquecendo daquela que harmoniza esteticamente com seu ambiente.


Coifas: tipos de instalação


Existem basicamente dois tipos de coifas: de parede e de ilha Para escolher, você precisa entender as peculiaridades de cada tipo e, em alguns, é necessário ter em mente que o duto da coifa passará pelo teto da cozinha, sendo necessária, em muitos casos, a instalação de um forro falso para escondê-lo e rebaixar o pé direito do ambiente.


1. De parede


Como o próprio nome já diz, esse modelo deve ser fixado em uma parede, parede esta que deve ser resistente ao peso do equipamento.


A grande vantagem é que a maioria das cozinhas já possui a estrutura apropriada para sua instalação, possuindo fogão ou cooktop encostados na parede - é importante lembrar que esses espaços não podem possuir armários ou gabinetes acima dele.


Essa instalação deve ser feita preferencialmente de maneira que a coifa cubra o comprimento do fogão ou cooktop para que possam captar toda a fumaça antes de chegar aos armários.


2. De teto ou tipo ilha


As coifas tipo ilha são instaladas em cima de fogões ou cooktops que ficam em ilhas - ou seja, naquela bancada isolada no centro do ambiente.


Este modelo fica preso diretamente no teto, então deve-se levar em consideração se  a laje sustenta o peso do equipamento.


SR Acabamentos e Materiais para Construção LTDA
CNPJ 26.443.804/0003-10
Setor SMAS Conjunto B Lote 09, CEP: 71215-330 Guará - DF - (61) 3403-7044