Quarto de criança: como decorar

Como decorar um quarto de criança que acompanhe o seu desenvolvimento, muitas vezes sendo um ambiente compartilhado por dois ou mais irmãos, supra as necessidades de descanso, brincadeira e estudo, e ainda seja seguro e único?

Essas costumam ser perguntas que passam na cabeça dos pais na hora de decorar o cantinho do seu ou seus pequenos.

Escrevi algumas dicas que podem te ajudar nessa divertida tarefa.

A importância das cores para crianças

Crianças amam objetos coloridos, chamam a atenção delas com facilidade e gera desejo imediato de tocar, disso você provavelmente já sabe. Mas você sabia que o contato com as cores são extremamente importantes para desenvolvimento saudável de uma criança, principalmente para os bebês?

Durante o primeiro ano de vida, a visão do bebê tem um desenvolvimento gradual e por este motivo as cores primárias e brilhantes incentivam a concentrar os olhos e a rastrear objetos em movimento.

Por volta dos 4 meses, a cor vermelha é a primeira que as crianças conseguem enxergar claramente, segundo especialistas. Enquanto as cores preto e branco auxiliam a entender padrões diferentes, de acordo com a revista Pais&filhos.

Por isso, na hora de decorar o cantinho dos pequenos é necessário se atentar às cores. Elas podem estar presentes tanto na decoração, em um quartinho colorido, ou apenas no cantinho da brincadeira e nos brinquedos.

Em geral, os quartinhos de criança possuem um padrão de cores que varia em relação ao sexo do bebê, mas nos últimos anos existe uma crescente tendência a quartos mais neutros e outros bastante diferenciados, como alguns exemplos que trouxe nesse artigo.

Materiais e Precauções

Crianças costumam ser muito boas em fazer bagunça, riscar onde não deve e mexer em tudo. Por este motivo, os ambientes delas devem ser pensados de forma a proporcionar segurança e facilidade de manutenção.

Proporcionar um ambiente seguro é o que todos os pais desejam, por isso a importância de colocar tampões de tomada, verificar a procedência de móveis e brinquedos, além de checar se estão dentro das normas que regulam esses equipamentos são algumas das tarefas a serem feitas no quartinho da criança.

Na hora de escolher os materiais, opte por aqueles que são laváveis, como a pintura, ou fáceis de limpar. 

Escolha itens que trarão praticidade no dia a dia por serem possíveis de serem lavados na máquina de lavar.

Priorize a escolha por materiais antialérgicos e que acumulem a menor quantidade de sujeira possível. 

Itens indispensáveis

Dependendo da idade da criança, esta lista pode ser diferente. No caso de decoração de quarto para receber o mais novo membro da família, este costuma precisar de um berço, uma espaço para troca de fralda e um local para armazenar as roupinhas e objetos do bebê.

Poltrona de amamentação e cama de apoio podem ser de grande ajuda, porém se o espaço do quarto for muito pequeno e estes móveis atrapalharem a circulação, recomendo procurar por outras opções, como uma poltrona confortável e moderna em outro ambiente, seja no quarto dos papais ou na sala. E quanto a cama, ela realmente será utilizada? 

Para crianças maiores, a cama e armário são indispensáveis, mas, se possível, é bom prever um espaço para brincadeiras e estudos. Opte por móveis que acompanhem o desenvolvimento da criança. 

Ao criar o quarto, ouça o que a criança gostaria de ter no ambiente, inclua-o no processo decorativo, assim o ambiente será autêntico e de acordo com o que ele gostaria de ter. É um espaço aberto ao lúdico, às cores e um mundo especial capazes de estimularem a criatividade e deixar as brincadeiras ainda mais divertidas.

Tipos de decoração

Nos últimos anos a decoração montessoriana ganhou muito destaque no Brasil, apesar de ser uma metodologia criada há mais de cem anos, e tem sido bastante empregada nos quartinhos de criança em todo o pais.

Consiste em fazer da criança o foco no ambiente, priorizando a autoeducação. Assim, os elementos do ambiente ficam na altura acessível para os pequenos, promovendo assim a autonomia e estimulando o desenvolvimento.

Brinquedos acessíveis, além da cama próxima ao chão, espelho na altura da criança, barras fixadas na parede são algumas das características deste estilo.

Outra forte tendência são os quartos neutros com tendências aos estilos nórdicos e minimalistas. Podendo ser empregado em um quarto montessoriano.

Quem curte uma decoração diferenciada e atemporal, essa tendência é uma ótima opção. O quarto da criança não precisa ser colorido, as cores podem ficar por conta dos brinquedos. 

Principalmente no caso de um quarto de uma criança mais velha, que se aproxima da adolescência, tons neutros costumam acompanhar melhor essa transição. Você pode fazer a marcenaria toda em um tom neutro como o branco, ao invés de optar pela colorida, e depois ir mudando apenas as cores das paredes e objetos decorativos. Sendo esta uma alternativa mais econômica e duradoura.

Acompanhar o desenvolvimento

Grandes mudanças costumam significar grandes custos. Então nada mais amigável ao bolso do que um ambiente que acompanhe o desenvolvimento da criança a um custo baixo.

Uma opção são os berços que viram caminha, em outros países, como nos EUA, os berços viram caminha e depois uma cama de casal, como este exemplo.

Uma bancada por ser feita inicialmente para ter um trocador, e depois alterando a altura de instalação, ela pode virar uma mesa de estudos.

Antes de fazer a marcenaria, pense onde ficará a cama, a mesa de estudos e o computador. Mesmo que estes equipamentos levem anos para serem empregados no quarto, quando você optar por ter, o guarda-roupa planejado não vai estar no local onde seria perfeito ter a mesa.

Quarto compartilhado

Otimizar o espaço costuma ser a premissa principal quando o quarto é compartilhado. Existem diversas maneiras de projetar um quarto para dois ou mais irmãos. 

Em casos que o espaço é muito pequeno, uma cama sobre o berço, formando uma espécie de beliche é ótima solução.

Com ajudinha de um profissional de marcenaria, é possível criar camas exclusivas para 3 ou 4 crianças em um quarto pequeno. Elas podem ser puxadas durante a noite e empilhadas, liberando a circulação do quarto, durante o dia, como uma bicama, só que maior.

O quarto, principalmente quando o compartilhamento é para menino e menina pode ser totalmente neutro ou você pode dividir o ambiente por cores. O importante é preservar a individualidade de cada criança e que ela tenha uma sensação de propriedade sobre o seu espaço. 

Em quartos maiores, é possível criar uma divisão para cada criança, como uma mesa no meio do quarto que deixa um lado para cada criança. Ou até mesmo pelo guarda-roupa, onde metade dele tem abertura para um lado e a outra metade para o outro.

É importante se atentar a iluminação e ventilação nestes casos, pois é importante que todo o quarto seja bem iluminado e ventilado para garantir o bem-estar das crianças.

Ambientes com decoração infantil são especialmente lindos e cheios de especificidades. Não basta colorir as paredes e encher as prateleiras de enfeites, é indispensável entender a necessidade da criança em cada fase da vida e a forma como ela pode, e deve interagir com o espaço.  

Uma decoração voltada para os pequenos deve usar e abusar de elementos que alegrem o ambiente e que permitam o desenvolvimento da criança. Aqui é permitido soltar a imaginação e criar ambientes incríveis e únicos. 

Você conhece nosso pinterest? Tem várias inspirações lindas nas nossas pastas e se você quer ver mais quartinhos lindos como esses clique aqui e veja nossos pins.


Aline Lemes   l   Arquiteta e Urbanista